Promotor sugere delação premiada para servidores e empresários alvos da operação Cambota que investiga fraude na Prefeitura de TL

Luciano Anechini Lara – promotor de Justiça do Ministério Público – não descarta a possibilidade de o órgão propor delação premiada entre os servidores municipais e os proprietários das oficinas suspeitas de participarem do esquema criminoso na Prefeitura de Três Lagoas entre 2015 e 2016.

O objetivo é incentivar os envolvidos a falarem como funcionava o esquema, identificar se eles recebiam benefícios para cometerem o crime e também se existem outras pessoas na organização criminosa.

 

Fonte: Hoje Mais/ Gisele Mendes

 
 
 
 
loading...